Há uma nova evidência de que uma dieta poderia ajudar a atrasar o envelhecimento

Pode ser que seja o momento de atualizar o velho ditado sobre como comer quando está com fome e como parar quando estiver cheio.

0
242
SB post

Essa descoberta se baseia em vários anos de pesquisa em outros animais sobre os potenciais benefícios da restrição calórica.

Um grupo de pesquisadores sugere que, quando cortarmos a quantidade de alimento que comeríamos em um dia típico até um terço ou meio, nós apreciaremos os benefícios, incluindo mais energia, menos doenças e vidas potencialmente mais longas.

A maior parte da pesquisa abrangente sobre esta estratégia, chamada de restrição calórica, foi feita em animais, portanto, suas conclusões devem ser tomadas com cuidado. Mas alguns humanos avançaram com sua própria pesquisa e fizeram em si mesmas.

No Silicon Valley, os clássicos restritos de calorias se reúnem regularmente para as refeições para quebrar os períodos de jejum de 14 a 36 horas. Os seguidores de dieta da moda dizem que os ajuda a focar, aumentar a produtividade e acelerar a perda de peso.

O último estudo sobre restrição calórica, publicado este mês na revista Nature, foi realizado em ratos e primatas.

Seus resultados sugerem que comer menos poderia ajudar a diminuir as engrenagens giratórias de nossos relógios biológicos ao interferir com um importante processo genético chamado metilação, que provavelmente está vinculado ao envelhecimento.

Os pesquisadores compararam as células de camundongos e primatas que foram alimentados com dietas normais ou com restrições de calorias e descobriram que quem tinha uma restrição na alimentação tinham significativamente menos marcadores do processo de metilação.

Em outras palavras, suas células apareceram “mais jovens”.

A ferramenta de medição que os pesquisadores usaram para o estudo – metilação – está longe de ser um meio perfeito para determinar a idade.

Ainda há muito que não sabemos sobre o processo, se ele afeta todos os tipos de células por igual e se pode ser usado como métrica em diferentes tipos de animais.
No entanto, os autores do estudo vieram com algumas descobertas esperançosas.

O estudo em macacos Rhesus, cujas dietas foram restringidas em 30% para dois terços de suas vidas (começando na meia-idade), tinham células que, em média, eram sete anos menos do que a idade atual.

Os ratos no estudo cujas dietas foram restringidas em 40% durante quase toda a vida tinham células que apareceram dois anos mais novos.

Tendo em conta as diferenças na vida média dos animais (os macacos rhesus vivem por cerca de 25 anos, enquanto os ratos vivem em qualquer lugar de 2-3 anos), os resultados para os ratos foram mais pronunciados do que para os macacos.

“A restrição de calorias, que prolonga a vida útil em camundongos e macacos… resultou em uma idade significativamente menor”, escreveram os pesquisadores em seu artigo.

Essa descoberta se baseia em vários anos de pesquisa em outros animais sobre os potenciais benefícios da restrição calórica.

Pesquisadores que estudam moscas de frutas, ratos e vermes descobriram que cortar calorias (geralmente cerca de 30%) pode duplicar ou até triplicar o tempo de vida.

Ainda assim, uma mosca não é humana. Com isso em mente, alguns cientistas passaram a fazer testes em animais que são mais parecidos com humanos, como os primatas.

Nestes animais, a pesquisa sobre restrição calórica e extensão da vida ainda foi promissora, embora os pesquisadores não tenham conseguido ir tão longe para triplicar a vida de todos os macacos.

Vários estudos recentes, incluindo um artigo importante publicado em janeiro na revista Nature, mostraram que os macacos rhesus não só vivem mais do que seus homólogos sem dieta, mas também são mais saudáveis e menos propensos a doenças.

Então, como esses resultados podem ser traduzidos para pessoas? Ainda não sabemos.

Continua a ser visto se os benefícios do hábito podem ser calculados até mudanças biológicas reais ou simplesmente são o produto do efeito placebo.

Para conseguir o cardápio grátis e os detalhes passo a passo da nutricionista, entre no seu navegador e digite beleza.blog.br tudo está na matéria: nova dieta antienvelhecimento e antioxidante 2017.

Website: https://beleza.blog.br/nova-dieta-antienvelhecimento-e-antioxidante-2015

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome