Tapetes Mágicos

Deixe sua casa mais aconchegante – e funcional – com um tapete

0
732
SB post

Poucas coisas são mais agradáveis do que chegar em casa, tirar os sapatos e sentir a maciez de um tapete bem gostoso. Mais do que um belo item de decoração, os tapetes têm algumas funções muito úteis. Eles ajudam a manter a temperatura do ambiente (sobretudo quando o piso é frio), reduzem os ruídos e ainda tornam qualquer lugar mais aconchegante, além de ser cheios de história: estima-se que tenham surgido por volta de 500 a.C., pelas mãos dos persas – eles mesmos, que até hoje são sinônimo de grandes tecelões.

Inicialmente, as peças serviam para aliviar o frio durante o rigoroso inverno (ainda mais entre os nômades). Com o desenvolvimento das técnicas de tecelagem, os tapetes se tornavam verdadeiras obras de arte (o termo não é nenhum exagero: antes de começar a manufatura, um desenhista se encarregava de criar os motivos em um papel) e passaram a ser expostos nas paredes das casas mais abastadas.

Mais tarde, com a presença da cultura islâmica, os tapetes passaram a ser usados também durante as orações. Talvez por isso cada elemento dos desenhos tem uma simbologia, com referências à terra, à fertilidade e à ligação com o divino.

No imaginário popular, surgiu até uma conotação sobrenatural. Nas histórias das mil e uma noites, Sheherazade falava sobre um tapete mágico, capaz de voar pelas dunas do deserto.

Não é necessário, porém, carregar este legado milenar na hora de planejar a sua decoração. Não é de hoje que este tipo de peça está disponível nos mais variados formatos, cores, texturas e materiais, do capacho da porta do apartamento ao emborrachado do boxe do banheiro. Confira algumas dicas e deixe a imaginação voar.

BEM CUIDADO. Um tapete mal colocado ou mal cuidado pode dar a impressão de desleixo. Deixei o item sempre bem posicionado. E tome cuidado com a sua manutenção, de acordo com o material.

PRIORIDADES. Na hora de decorar, deixe para escolher o tapete no final, para combinar melhor com o ambiente e não cometer excessos. Se a peça for uma obra de arte (e você não se importar de pisar nela), tudo bem: neste caso, planeje a decoração a partir do tapete mesmo.

EQUILÍBRIO. Evite excessos. Se a decoração for mais neutra, aproveite para apostar nas estampas do tapete. Ou vice-versa. Uma boa dica é ter uma peça com os mesmos tons do restante dos móveis.

POSIÇÃO. Na sala de estar, aposte em um tapete bem grande, de modo que suas bordas (cerca de 20 centímetros ou mais) fiquem de baixo dos móveis. Já em espaços de circulação, como corredores, o ideal é deixar cerca de 20 centímetros do chão visível de cada lado.

SEGURANÇA. Evite acidentes! Em corredores, a coisa mais fácil de acontecer é escorregar em um tapete comprido. Prenda a peça ao chão utilizando fita adesiva dupla face.

ALTOS E BAIXOS. Se for circular bastante pelo local (como corredores), use um modelo de gramatura mais baixa. Em espaços como a sala de estar, um tapete bem alto e volumoso é um verdadeiro convite para se refestelar bem preguiçosamente no chão. Só tome cuidado se houver alguém alérgico.

AQUI E ALI. Em apartamentos sem muitas divisões entre os cômodos, um tapete é uma ótima maneira de delimitar cada ambiente.

SAÚDE. Cuidado com alergias. Fibras naturais, como sisal e algodão, são mais propensas à presença de ácaros. Os bichinhos, porém, não se alimentam de fibras sintéticas, como polipropileno.

tapete-02tapete-03tapete-04tapete-05

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome