Ao pé da letra

0
826
SB post

Quadros ou lousa com mensagens deixam o ambiente mais descontraído e customizado

Não precisa mais passar na frente de um restaurante na hora do almoço para ver uma lousa simpática com letras cheias de floreio anunciando o cardápio do dia. Por praticidade ou nostalgia, a lousa virou item de decoração (seja um pequeno quadro, seja uma parede inteira pintada com tinta especial), e as mensagens com giz, além de personalizar o ambiente, ainda dão um empurrãozinho na motivação.

São algumas tendências que acabaram se encontrando para um happy hour: a lousa, o lettering e a caligrafia. Antes de mais nada, vale conferir a diferença entre cada estética:

TIPOGRAFIA. Ela nasceu da antiga arte de arranjar os tipos (os moldes de letras) para impressão. O arranjo de tipos envolve a seleção de fontes, tamanhos e diversas técnicas de espaçamento. A tipografia é bastante aplicada na diagramação de textos para livros, jornais, revistas, panfletos etc. Seu objetivo principal é criar forma e estrutura para toda comunicação escrita.

LETTERING. É usado para criação de logotipos, pinturas de sinalização, pôsteres, frases para camisetas e uma infinidade de outros trabalhos. Trata-se da arte de desenhar letras (não necessariamente a cursiva), o que pode ser feito tanto à mão como pelo computador.

CALIGRAFIA. É a arte da escrita à mão. Envolve o estudo das letras e de sua execução em um formato e ordem definidos. A técnica requer bastante treino e habilidade.

Se você não é dos mais desenvoltos com o giz na mão, não tem problema – a caligrafia em questão não precisa ser a sua. Só de ter algo manuscrito, o objeto já vem carregado de identidade e deixa o ambiente muito menos estéril e impessoal.

O que não faltam são quadros com pôsteres já prontos com mensagens realmente importantes – de verdades quase universais, como o trecho de “all you need is love”, dos Beatles, a perspicazes constatações do dia a dia salpicadas de sarcasmo, como “do chão não passa”. Nessa tendência, mais do que o dono da caligrafia, o que vale é o teor da mensagem – e se fizer parte da filosofia de quem vive naquela casa, por que não exaltar ainda mais essa pérola da sabedoria?

lar2

lar3

lar4

lar5

lar1

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome