Indústria firma acordo para transformar a reciclagem de embalagens

Assinatura de acordo na FIESP traz medida ambiental inédita para empresas e a responsabilidade pelo ciclo de vida de seus produtos. Sistema de certificação de logística reversa de embalagens já está à disposição.

0
337
Assinatura de acordo na FIESP
SB post

De acordo com pesquisas internacionais, até 2050 mais de 13 BILHÕES de toneladas de lixo plástico estarão vagando pelo mundo. Levando em consideração que, hoje, a população mundial não chega a 8 bilhões de habitantes, é possível que, até lá, cada ser humano tenha mais de 1,5 toneladas de detrito plástico para chamar de seu.

No Brasil, algumas atitudes foram tomadas. Nesta quarta-feira, 23 de maio, um importante passo em direção a um País menos poluído foi dado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), juntamente com a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB) entre outros órgãos públicos e privados.

A geração de resíduos nas cidades brasileiras aumentou em 28% entre 2010 e 2016 (Abrelpe). Apenas 3% do lixo gerado aqui é reciclado. Em países europeus a taxa chega a mais de 65%, com a diferença de que lá, há mais de duas décadas, existem sistemas em vigor para incentivar a reciclagem e o reaproveitamento dos materiais.

A assinatura de um termo de compromisso que regulamenta o sistema de logística reversa de embalagens após o uso do consumidor final reflete não só na melhor destinação do resíduo sólido criado por muitas empresas nacionais, mas, também, apoia o desenvolvimento da conscientização ambiental no Brasil.

Esse é o último degrau após a publicação da Política Nacional de Resíduos Sólidos, Lei nº 12.305, de agosto de 2010 e da decisão nº 076/2018/C, de 03 de abril de 2018, da CETESB.

Em resumo, a partir de agora está estabelecido que toda empresa será fiscalizada e tem responsabilidade pelos produtos que podem se tornar resíduos sólidos. As empresas deverão apresentar uma solução certificada no processo de licenciamento ambiental a partir do dia 02/06. Caso estejam fora dos termos da Política Nacional de Resíduos Sólidos e da CETESB, as licenças ambientais podem ser negadas. A tendência, então, é a criação de ações de redução de volume de lixo, de investimentos na cadeia de reciclagem, além de um trabalho intensivo de conscientização dos consumidores finais.

As empresas podem escolher dois caminhos para se adequarem: aderem ao termo de compromisso através de seus sindicatos representantes e cumprem suas responsabilidades ou apresentam dados que comprovem o atingimento da meta de logística reversa para a CETESB. Para apresentar dados diretamente para a CETESB elas podem ter um projeto próprio ou fazer parte de um sistema coletivo.

Já existem serviço como o selo eureciclo para facilitar esse processo e adequar empresas às regulamentações vigentes de maneira prática e segura. Então, caso a sua empresa esteja impossibilitada ou opte por não aderir ao termo de compromisso, você pode contratar esta solução diretamente para garantir a sua licença ambiental.

O selo eureciclo (www.eureciclo.com.br) é a certificadora do sistema de logística reversa do termo de compromisso de logística reversa de embalagens de São Paulo e garante uma solução adequada às exigências da CETESB. A empresa já trabalha com os níveis de exigência da nova regulação desde 2016 e tem atividades no Brasil todo e no Chile.

Website: http://eureciclo.com.br

Conheça o portal de anúncios Será que Tem?

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome