Evite os 5 maiores erros em campanhas de remarketing

Anúncios de remarketing são aqueles que aparecem para as pessoas em diversos sites que visitam. No entanto, para ser um investimento eficiente, é preciso evitar alguns erros em campanhas de remarketing.

0
367
SB post

Nada de achar que vale tudo para atingir a conversão. Se o usuário se sentir enganado pela publicidade, o ônus para a marca será incalculável.

Campanhas de remarketing são um dos recursos mais poderosos do marketing digital para fazer com que visitantes de seu site retornem para comprar e potencialmente se transformem em clientes. São aqueles famosos anúncios que aparecem para as pessoas em diversos sites que visitam. No entanto, para ser um investimento eficiente, é preciso evitar alguns erros em campanhas de remarketing.

Na condição de anunciante, muitas empresas se apressam na hora de realizar suas iniciativas neste segmento do marketing digital, o que pode prejudicar o planejamento, por não ser pensado da maneira adequada. Com isso, os resultados não acontecem e elas acabam desistindo por acharem o investimento ineficiente.

Por este motivo, separamos neste post os 5 erros que são determinantes para o sucesso dessas campanhas e devem ser evitados. Confira!

1. Não ter um objetivo claro para as campanhas

Você já deve ter percebido que este tipo de campanha pode ser altamente eficiente, e com isso se tornar um investimento barato se comparado a outros tipos de mídias digitais. Isso não significa, porém, que não seja necessário ter algum cuidado com elas. Falta de objetividade e propósito estão entre os principais erros em campanhas de remarketing.

Isso quer dizer que, antes de colocar a campanha no ar, é preciso definir o que sua organização pretende atingir com aquele investimento. Será muito mais simples definir os pequenos detalhes do funcionamento das campanhas se você trabalhar com uma meta — desde o tipo do anúncio até as landing pages e configurações de exibição.

E, claro, é sempre bom lembrar também que a honestidade com o usuário é importante. Portanto, nada de achar que vale tudo para atingir a conversão. Se o usuário se sentir enganado pela publicidade, o ônus para a marca será incalculável.

2. Não criar anúncios e landing pages exclusivas

Como falamos acima, sabendo qual é o objetivo da campanha, fica muito mais simples definir os detalhes do funcionamento dos anúncios. Um dos mais importantes e que pode determinar o sucesso ou fracasso da ação é a customização do caminho percorrido pelo usuário. Ou seja, a ligação entre o anúncio e página de destino.

Este tipo de campanha existe para converter um grupo específico de pessoas. Naturalmente, então, cada perfil de público-alvo precisa ser impactado por um anúncio personalizado ao seu momento de compra. Isso inclui também a landing page, já que o conteúdo contido nela precisa dialogar com o anúncio, de forma que fique visível que ambos fazem parte do mesmo discurso.

3. Não usar listas exclusivas e negativas

A principal vantagem do remarketing, e que explica a alta probabilidade de conversão deste tipo de campanha, é a possibilidade de segmentar os anúncios diretamente para aquelas pessoas com maior propensão a converter. Mesmo assim, muitos anunciantes acham que basta configurar a campanha corretamente para começar a colher os frutos do investimento.

Para que o investimento faça sentido, é fundamental trabalhar com listas específicas de clientes para cada tipo de anúncio. De nada adianta anunciar o produto A para um público que tem interesse no produto B. A conversão será fatalmente baixa. As listas exclusivas servem para isso: separar o público-alvo de acordo com seus interesses e tornar mais fácil a identificação do tipo de anúncio ideal para aquelas pessoas.

Da mesma maneira, outro dos maiores erros de campanhas de remarketing é continuar exibindo os anúncios — e pagando por eles — com pessoas que já converteram. Para evitar esse problema, a saída é trabalhar com listas negativas. Dessa forma, você otimiza sua campanha e continua investindo apenas para quem tem chances de converter.

4. Não limitar a frequência de exibição dos anúncios

Campanhas de remarketing podem ser a ferramenta ideal para impactar as pessoas que já tiveram algum contato com a sua marca, mas, se forem usadas em excesso, elas também podem jogar contra a empresa. Afinal de contas, ninguém gosta de ser perseguido para sempre por aquele anúncio do tênis que você só foi olhar por curiosidade.

Para evitar esse grande erro é que existe na configuração das campanhas um limite de frequência dos anúncios. É ele quem garante que o usuário vai ser impactado pelo anúncio um determinado número de vezes dentro do período estabelecido por você. Se você não fizer isso, muito provavelmente as pessoas vão clicar menos nos anúncios, diminuindo assim o CTR (Click Through Rate) e, consequentemente, a relevância e o índice de qualidade das suas campanhas de AdWords.

5. Não ter controle sobre a exibição dos anúncios

Assim como em qualquer iniciativa de marketing, você já deve ter percebido que conhecer bem o público que se quer atingir é fundamental para o sucesso com campanhas de remarketing. Entre outros aspectos, este conhecimento impacta diretamente na configuração de exibição dos seus anúncios.

Além de estudar os hábitos digitais destas pessoas, que incluem o momento em que elas se encontram na jornada de compra e os horários de maior acesso e conversão, é essencial conhecer quais o perfil dos sites que elas acessam. Afinal de contas, é essa a informação que vai ajudar você a não exibir anúncios em sites em que possa haver uma associação negativa com a sua marca.

Para evitar este problema, basta escolher, nas configurações da campanha, quais as categorias de sites nos quais deseja exibição. Vale lembrar que, para evitar estes erros em campanhas de remarketing, é importante pensar com a cabeça de um usuário antes de raciocinar como anunciante.

Mesmo porque, antes de sermos empresários preocupados com resultados, somos consumidores impactados o tempo todo por campanhas de marketing digital das mais variadas. Se pensarmos assim, fica muito mais simples compreender quais os pontos que podem ser o tiro no pé que você não deseja.

Investir no Google AdWords, em especial nas ações que comentamos neste post, é um trabalho que pode trazer benefícios consideráveis para sua empresa. Basta ter o conhecimento necessário para evitar os mais comuns erros em campanhas de remarketing e com certeza o retorno será satisfatório.

Por: Guilherme Ferreira, Coordenador de Mídia na GhFly, agência referência em marketing digital.
E-mail: guilherme.ferreira@ghfly.com

Website: http://www.ghfly.com/

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome