A natureza alivia o estresse

0
58
A natureza alivia o estresse
SB post

INTRODUÇÃO

O termo “transtorno de déficit de natureza” foi criado por Richard Louv para enfatizar uma verdade profunda: como parte de nossa herança evolutiva, os seres humanos – tanto crianças como adultos – têm uma necessidade profunda de passar parte de seu tempo nos espaços ao ar livre, longe da cidade e, sofremos uma série de distúrbios orgânicos quando isso não acontece…

A NATUREZA, O ESTRESSE E AS PESQUISAS

Agora, imagine um mundo onde estamos tão imersos na natureza quanto estamos na tecnologia, onde todos os sentidos estejam atuantes em plena sintonia e, onde nos sentimos mais vivos.

O Dr. Andrew Weil, médico especialista em saúde holística disse ao semanário Newsweek que “ a privação do contato com a natureza é uma das grandes responsáveis por tantas tendências psicológicas negativas, inclusive pela epidemia moderna da depressão”, corroborando assim as pesquisas de Richard Louv.

Nos Estados Unidos, novas pesquisas sustentam a afirmação de que a terapia da natureza ajuda a controlar a dor e o estresse; e, para as pessoas com doenças cardíacas demência e outros problemas, a prescrição da natureza tem benefícios que podem ir além dos resultados previsíveis do exercício ao ar livre.

A capacidade restauradora do mundo natural pode nos ajudar a curar, mesmo a uma distância relativa. Na ala cirúrgica de um hospital da periferia da Pensilvânia, alguns quartos davam para um grupo de árvores, enquanto outros davam para um muro de tijolos marrons.

Os pesquisadores constataram que, comparados aos pacientes que só viam a cor marrom, os pacientes que viam árvores tinham menores períodos de internação (em média, quase um dia inteiro), menos necessidade de analgésicos e menos comentários negativos nas anotações das enfermeiras.

Contato com a natureza

A PROXIMIDADE COM A NATUREZA E O ESTRESSE

A proximidade com a natureza também pode ser um antídoto contra a obesidade. Um estudo de 2008, publicado pelo American Journal of Preventive Medicine, constatou que quanto mais verde for o ambiente em que vivemos, menor será o índice de Massa Corporal das crianças.

“Nosso novo estudo com 3.800 crianças que vivem nas cidades revelou que, em longo prazo, morar em áreas com espaços verdes exerce um efeito positivo sobre o peso das crianças e, portanto, sobre sua saúde, segundo o autor Gilbert C. Liu, MD.

Embora o estudo não tenha comprovado diretamente uma questão de causa e efeito, ele controlou muitas variáveis, inclusive a densidade POPULACIONAL DA VIZINHANÇA.

Os resultados reforçam o ponto de vista daqueles que acreditam que mudar o ambiente construído para crianças urbanas é tão importante quanto as tentativas de mudança de comportamento familiar.

O ESTRESSE E A NATUREZA

Com pesquisas inovadoras, provas factuais e histórias pessoais envolventes, Richard Louv mostra – tal como nos relatos acima – como  a natureza pode estimular a acuidade mental e a criatividade, melhorar a saúde e o bem-estar, ajudar-nos a criar empresas, comunidades e economias mais sustentáveis e dinâmicas e fortalecer os vínculos afetivos entre as pessoas, ao mesmo tempo que nos desafias a repensar o modo como vivemos atualmente.

Extraído de O Princípio da Natureza – Reconectando-se ao Meio-Ambiente na Era Digital, de Richard Louv, editora Cultrix.

Se quiser saber mais sobre natureza clique aqui.

Meus posts na categoria COLETÂNEAS estão aqui.

Por outro lado, meus posts na categoria ASTROLOGIA estão aqui.

Este texto foi desenvolvido pelo Blog Wilson Rosa.

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome