Cidade de Peruíbe recebe Programa Criança Feliz

Município do litoral paulista terá 200 vagas no programa, que busca promover o desenvolvimento integral das crianças na primeira infância

0
198
SB post

Com o objetivo de promover o desenvolvimento integral das crianças na primeira infância, a secretaria de Estado de Desenvolvimento Social de São Paulo lançou na última semana o Programa Criança Feliz no município de Peruíbe, na baixada santista.

Na ocasião, o secretário da pasta, Floriano Pesaro, ministrou a palestra “A primeira infância e a importância da intersetorialidade” em evento na Câmara Municipal, localizada no centro de Peruíbe. Estavam presentes o prefeito Luiz Maurício, o secretário municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, Marcelo Lourenço, técnicos e gestores da Diretoria Regional de Assistência Social (Drads) da Baixada Santista, vereadores e outras autoridades do município.

O programa tem o objetivo de promover o desenvolvimento integral das crianças na primeira infância, ao considerar sua família e seu contexto de vida. No Estado de São Paulo, 206 municípios participarão do projeto, que deve atender mais de 40 mil gestantes e crianças de até 6 anos de idade, beneficiários do Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social (BPC/LOAS). O programa é uma iniciativa do Governo Federal, em parceria com o Estado de São Paulo.

No município de Peruíbe serão destinadas 200 vagas para o programa Criança Feliz – Primeira Infância – no Sistema Único de Assistência Social (SUAS). O acompanhamento às famílias será realizado por seis visitadores e um supervisor.

Para participar do Programa, os municípios devem dispor de CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) e ter estrutura física adequada para realizar as atividades propostas. O valor previsto é de R$ 65 por indivíduo atendido. Atualmente, 2.547 municípios no âmbito nacional aderiram ao Programa.

Para a coordenadora do Programa Criança Feliz no Estado de SP, Ligia Pimenta, o fortalecimento da primeira infância no SUAS de maneira intersetorial contribui na transformação dos participantes, pois envolve ações e estratégias conjuntas nas áreas de Educação, Saúde, Conselhos, Sociedade Civil, entre outros.

Para o secretário de estado de Desenvolvimento Social de São Paulo, Floriano Pesaro, o Programa Criança feliz traz recursos, acopla uma metodologia muito parecida com as políticas sociais desenvolvidas em São Paulo. “Considero que é somar energias, para juntos, Governo Federal, Governo de São Paulo e as Prefeituras, trabalharmos com foco na primeiríssima infância”, disse o secretário.

Os municípios que fizeram a adesão ao Criança Feliz na Drads da Baixada Santista foram:  Santos, Bertioga, Itanhaém, Mongaguá, Peruíbe, Praia Grande, São Vicente.

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome