O que fazer para ficar com o abdômen pronto para o verão

A cirurgiã plástica Maieve Corralo fala sobre as principais imperfeições desta região do corpo e opções de tratamento

0
358
SB post

Acúmulos localizados de gordura, flacidez de pele e estrias estão entre os principais inimigos de um abdômen bonito. Ocasionados por tendência genética, que varia de pessoa para pessoa, alteração de peso e/ou gestação, em alguns casos, eles só podem ser corrigidos com cirurgia plástica. “Para gordura localizada, a lipoaspiração é a melhor escolha, sem cicatrizes e com rápida recuperação. Já para flacidez, estrias e diástase dos músculos abdominais, o ideal é recorrer à dermolipectomia abdominal, conhecida também como abdominoplastia”, explica a Dra. Maieve Corralo (RJ), cirurgiã plástica, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e da American Society of Plastic Surgery (ASPS), diretora da clínica ELEV (RJ).

No entanto, plástica não é indicada para qualquer pessoa. Segundo a médica, a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica só permite que a quantidade de gordura retirada, a cada cirurgia, seja igual ou inferior a 7% do peso total do paciente. Logo, quanto mais próximo do peso ideal ele estiver, melhores são os resultados da intervenção cirúrgica.

Para quem ainda resiste à ideia do bisturi, a saída pode estar nos tratamentos estéticos. De acordo com a Dra. Maieve, o ultrassom microfocado é um dos mais potentes. Duas sessões, com um intervalo de quatro meses, são capazes de proporcionar resultados visíveis em relação à flacidez. Já a radiofrequência, eletroestimulação e criolipólise também são eficazes para o contorno corporal, porém exigem sessões mais frequentes. “Independentemente da tecnologia escolhida, estas só são indicadas para casos leves, com pouca gordura localizada e flacidez. Nenhuma substitui a cirurgia”, lembra.

Segundo a médica, o grande erro das pessoas que querem exibir uma boa forma no verão é deixar para fazer dieta um mês antes da estação. “Para ter um abdômen ‘chapado’ é preciso seguir uma rotina de atividade física e alimentar, praticando exercícios aeróbicos e de musculação, pelo menos três vezes por semana, e evitando carboidratos simples e açúcar, diariamente”, alerta.

Mas se você é daquelas que se cuidou o ano inteiro, no entanto ainda exibe uma gordurinha localizada abdominal, vale considerar a lipoaspiração ou abdominoplastia como opções. Segundo a médica, após dois meses, o paciente já está apto a usar roupas de banho e curtir o verão.

Website: http://www.dramaieve.med.br

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome