Banco Central divulga dados importantes para a economia do país

Taxa Selic tem nona queda consecutiva e inflação segue em estimativa de alta

0
623
SB post

O Brasil atravessa um cenário de quedas na taxa Selic, acumulando nove cortes consecutivos. Enquanto isso, as expectativas para a inflação e para o dólar no fim de 2017, são de alta.

Estes indicadores são muito importantes para o mercado e devem permanecer no radar de todo investidor. Para isso, é sempre bom estar de olho nas reuniões do Copom e nos Boletins Focus que são divulgados semanalmente.

Queda da Selic

Em sua última reunião, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central reduziu pela nona vez consecutiva a Selic, taxa básica de juros brasileira. Antes da reunião, a taxa que estava em 8,25%. Ela sofreu uma redução de 0,75 ponto percentual, alcançando o patamar de 7,5% ao ano.

Com as quedas da taxa, uma mudança aconteceu nas aplicações dos poupadores. Devido a uma regra criada em 2012, sempre que a taxa Selic alcançar um patamar igual ou inferior a 8,5%, a poupança passa a render 70% da Selic mais Taxa Referencial. Quando ela está acima de 8,5%, a poupança rende um pouco mais: 0,5% ao mês mais Taxa Referencial.

Com essa mudança, muitas pessoas ficaram preocupadas com suas aplicações, tendo em vista que a queda da taxa de juros torna os rendimentos da poupança menos atraentes.

Depois da nova queda noticiada, mais informações sobre a economia do país foram divulgadas, desta vez, através do Boletim Focus. O relatório trouxe perspectivas sobre a inflação do país e sobre o dólar.

Segundo os dados divulgados, o mercado aumentou as estimativas para a inflação e para a moeda norte americana, no fim de 2017.

A inflação, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), em 2017, acumula sua quarta alta seguida, subindo de 3,06% para 3,08%. Para 2018, a expectativa se manteve pela terceira semana em 4,02%. As projeções tanto para 2017, quanto para 2018, permanecem abaixo do centro da meta de 4,50%, que deve ser perseguida pelo Banco Central. A tolerância da meta tem um intervalo de 3% a 6%.

No que diz respeito ao dólar, as estimativas são que a moeda chegue ao final do ano cotada a R$3,19, valor um pouco acima do que a expectativa divulgada pelo Boletim Focus anterior, quando o esperado era R$3,16.

No boletim divulgado em 30 de outubro, não houve alterações nas estimativas para o Produto Interno Bruto (PIB), que permaneceu em 0,73% para 2017 e 2,50% para 2018.

Entenda o que é o relatório Focus

O Relatório Focus é uma publicação divulgada no portal eletrônico do Banco Central toda segunda-feira a partir das 08:25 da manhã,

Elaborado pelo Departamento de Relacionamento com Investidores e Estudos Especiais (Gerin), ele visa a coletar as projeções dos economistas para várias variáveis que compõem a economia. Mais de 100 instituições são consultadas, como bancos, gestores de recursos, distribuidoras e corretoras, consultorias e outras empresas não-financeiras.

O que é o Copom?

O Comitê de Política Monetária (Copom), é um órgão do Banco Central constituído em 1996 para proporcionar maior transparência para o processo decisório da política monetária. Composto pelos membros da Diretoria Colegiada do Banco Central, o Comitê tem por responsabilidade estabelecer a meta da taxa Selic.

Em 2017, o Copom terá oito reuniões, das quais sete já foram realizadas. A última reunião do órgão está prevista para o início do mês de dezembro.

Website: https://blog.toroinvestimentos.com.br/rendimento-poupanca-juros

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome