Horóscopo, propósito de vida e Arianos

0
83
Horóscopo, propósito de vida e Arianos
SB post

HORÓSCOPO E PROPÓSITO DE VIDA E ARIANOS (nascidos entre 21 de Março a 20 de Abril) é um post onde pretendo mostrar que uma das melhores formas de alcançar o tão almejado PROPÓSITO DE VIDA é estabelecer, dentre outras coisas, diálogos ou conversas APAZIGUADORAS, CONCILIADORAS e PRODUTIVAS com seus interlocutor

SOBRE PROPÓSITO DE VIDA

Se você ariano quiser saber qual é o seu PROPÓSITO DE VIDA precisa responder a uma pergunta: Qual o MOTIVO pelo qual você veio a esse mundo? Só depois de respondê-la você pode saber, de forma clara e cristalina, qual é o seu verdadeiro PROPÓSITO DE VIDA ou, o que dá SIGNIFICADO à sua vida.

Apalavra Dharma, em sânscrito , significa “MISSÃO DE VIDA”. O que você veio fazer nesse mundo. Dessa forma , se quiser ter uma vida plena , viva de acordo com seu Dharma. Ainda, se quiser saber mais –, de acordo com a palavra japonesa IKIGAI , que significa “razão de viver” – procure saber qual ou quais os motivos que o fazem acordar toda manhã.

Finalmente, tenha seu PROPÓSITO DE VIDA em sua mente e em seu coração todo o tempo. Lembre-se que ele é inegociável e inalienável. É o bem mais precioso que você tem na vida. Não deixe que conversas que NÃO SEJAM, APAZIGUADORAS, nem CONCILIADORAS e nem PRODUTIVAS nele INTERFIRAM, de forma negativa. Essa é a sua MISSÃO. Procure cumpri-la.

SOBRE AS CONVERSAS

As conversas entre as pessoas envolvem diversas variáveis. A literatura sobre esse assunto é muito vasta e complexa. Todavia, no que se refere a este post vou me deter apenas e tão somente nos tipos de conversas que podem ser detectadas nessa interação. A ideia é saber se elas têm o condão de INTERFERIR em seu PROPÓSITO DE VIDA. E, em caso positivo, se essa INTERFERÊNCIA AGREGA VALOR.

TIPOS DE CONVERSAS

Em princípio, é possível dizer que:

Conversas APAZIGUADORAS, CONCILIADORAS, TRANSPARENTES, HARMÔNICAS, PONDERADAS, SINCERAS e principalmente PRODUTIVAS, influem, de forma bastante positiva e, por isso, AGREGAM valor ao seu PROPÓSITO DE VIDA. Ao contrário, conversas, aliás, DISPUTAS INQUIETANTES, INCONCILIÁVEIS, LEVIANAS, ARTIFICIAIS, radicalmente ANTAGÔNICAS e principalmente IMPRODUTIVAS, NÃO AGREGAM valor ao seu PROPÓSITO DE VIDA.

Conversa entre duas pessoasAGREGANDO VALOR AO SEU PROPÓSITO DE VIDA

Sendo assim, como entabular uma conversa de forma a que ela AGREGUE VALOR ao seu PROPÓSITO DE VIDA?

Em primeiro lugar, procure dar um tom AMISTOSO e PRODUTIVO para todas as suas conversas. PRINCIPALMENTE NOS MOMENTOS EM QUE ELAS ESTIVEREM “SAINDO DOS TRILHOS”. Em segundo, procure equilibrar o tempo que você fala com o tempo que você ouve. Isso é importantíssimo para que a conversa flua de forma a que os dois lados consigam se manifestar igualitariamente. Isso concorre para um respeito mútuo de ambas as partes.

Não fale demais nem de menos, nem ouça demais nem de menos. Fale e ouça o necessário e o suficiente. O tempo vai ensinando como fazer isso. Depois, dê o mesmo tempo que você usar para defender as suas ideias ao seu interlocutor para que ele defenda as dele (TESE). Da mesma forma, dê o mesmo tempo, que você usar para rebater as ideias do seu interlocutor, para que ele rebata as suas (ANTÍTESE). Lembrando que na SÍNTESE (conclusão) vocês devem levar em conta o que vocês falaram e o que vocês ouviram. Que, espera-se tenham sido tempos próximos um do outro.

TENDÊNCIAS

Em termos gerais, nesse período, você tem a tendência a ouvir bem mais do que falar. A ser mais COMPLACENTE E COMPASSIVO em suas interlocuções. Se não fizer as devidas correções, ou seja, ouvir e falar EM PÉ DE IGUALDADE, o efeito disso vai acontecer nos momentos em que você tiver que:

  • EXPOR AS SUAS IDEIAS (TESE);

Esse caso (TESE) é o mais complicado.

Aqui, você tem a tendência de falar muito pouco e ouvir em demasia. Isso faz com que o outro faça exatamente o contrário, ou seja, fale muito e ouça pouco. A consequência disso é que você exponha muito pouco as suas ideias (TESE) e o outro exponha demais as ideias dele. Um desequilíbrio total. Nesse caso , a conversa pode ter muitos “gargalos” e não ser PRODUTIVA. Sendo assim, procure aumentar significativamente a exposição de suas ideias (TESE).

  • RESSALTAR AS IMPERFEIÇÕES NAS IDEIAS DO OUTRO (ANTÍTESE);

Esse caso é o mais equilibrado. Aqui, os dois tendem a falar e ouvir de forma equilibrada. Enquanto o outro fala um pouco menos e ouve um pouco mais você fala um pouco mais e ouve um pouco menos. Nesse caso, a conversa tende a ser PRODUTIVA.

  • TIRAR AS SUAS PRÓPRIAS CONCLUSÕES (SÍNTESE).

Esse caso tende a ser também complicado. Pelo fato de você ter uma tendência a ouvir bem mais do que falar, se você não corrigir isso pode ter dificuldade para tirar as suas conclusões de forma correta (SÍNTESE). Todavia, mesmo que você não corrija, ainda assim, existem 4 (quatro) funções humanas que podem ajudá-lo a fazer essa correção, a saber:

ERRO NAS CONCLUSÕES

Para que vocês minimizem os erros em suas conclusões (SÍNTESE) existem quatro funções humanas para ajudá-los nessa empreitada. Elas são complementares duas a duas e cada uma delas é a “metade da laranja” da outra, ou seja, uma precisa da outra para se completar, a saber:

TENDÊNCIAS

INTUIÇÃO e PENSAMENTO

INTUIÇÃO e PENSAMENTO são duas funções humanas complementares. Por isso, devem atuar de forma conjunta e equilibrada. Enquanto a INTUIÇÃO nada mais é do que o conhecimento puro e direto, sem intermediários, o PENSAMENTO exige um conhecimento indireto que é o raciocínio através da mente. Isso significa dizer que o conhecimento puro e direto (INTUIÇÃO) precisa de REFLEXÃO (PENSAMENTO)(PERCEPÇÃO) para encontrar seu equilíbrio e vice-versa

Nesse período, vocês têm a tendência a usar mais o PENSAMENTO (REFLEXÃO) do que a INTUIÇÃO (PRESSENTIMENTO). Procurem equilibrar isso. Um pouco de INTUIÇÃO em suas REFLEXÕES pode ajudá-los e muito nas conclusões.

SENSAÇÃO e EMOÇÃO

SENSAÇÃO e EMOÇÃO, que também são duas funções humanas complementares, devem ser utilizadas conjuntamente e de forma equilibrada. Enquanto a primeira representa um ESTÍMULO sobre um órgão sensorial (visão, audição, tato, olfato e paladar), a outra nada mais é do que a expressão das REAÇÕES a esses ESTÍMULOS.

Isso significa dizer que cada ESTÍMULO recebido em suas conversas, precisa de uma REAÇÃO PROPORCIONAL para encontrar o seu equilíbrio e vice-versa.

Nesse período, vocês têm a tendência a usar mais as SENSAÇÕES (visão, audição, tato, olfato ou o paladar) do que as EMOÇÕES (SENTIMENTOS). Por isso, procure diminuir bastante assuas SENSAÇÕES e aumentar sensivelmente as suas EMOÇÕES (REAÇÕES). A ajuda pode ser bastante útil nas conclusões.

ALGUMAS FORMAS DE UTILIZAR ESSAS 4 FUNÇÕES

1) A linguagem corporal

A linguagem corporal é uma forma muito clara para descobrir e mostrar as intenções em suas conversas. É possível aprender muito sobre as intenções de uma pessoa através de sua linguagem corporal. Prestar atenção na respiração, no olhar, no tom de voz em vez das palavras, na convivência, etc., são algumas formas.

2) A empatia

Empatia é um conhecimento da mesma família da intuição. A pessoa empática pode saber as coisas, ou mesmo, conhecer as pessoas, sem que nada tenha lhe sido dito. Ela é capaz de sentir as emoções das outras pessoas, de se colocar no lugar do outro e entender as suas motivações, assim como deixar que as pessoas descubram suas emoções e suas motivações.

Se quiser saber mais sobre a palavra japonesa IKIGAI clique aqui.

Você querendo aprender mais sobre ASTROLOGIA é aqui.

Agora, se quiser saber mais sobre minhas COLETÂNEAS clique aqui.

Também, se quiser ler mais sobre DHARMA clique aqui.

Este texto foi desenvolvido pelo Blog Wilson Rosa.

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome