Brasileiro e sueca ganham mostras na Pinacoteca

Gratuitas aos sábados, exposições apresentam o trabalho de Antonio José de Barros Carvalho, o Tunga, e da pintora sueca Hilma af Klint

0
309
Pintora sueca Hilma Klint
SB post
Boas atrações estão na programação da Pinacoteca neste ano de 2018. Uma delas é a montagem de Tríade Trindade que reconstitui a apresentação do trabalho do artista pernambucano Tunga realizada na França há mais de 15 anos.

A obra Tríade Trindade, adquirida em 2016 pelo Programa de Patronos da Pinacoteca, baseia-se na primeira apresentação do trabalho de Antonio José de Barros Carvalho e Mello Mourão, consagrado no cenário da arte contemporânea como Tunga (Palmares, Pernambuco, 1952 – Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2016). Ela traz uma retrospectiva ocorrida no museu Jeu de Paume, de Paris (França), em 2001, onde luzes vermelhas coloriam a peça.

Tríade Trindade contém as cargas simbólica e energética que particularizam a produção de Tunga. Tanto por sua constituição física, de uma estrutura composta de metais e imãs com cinco metros de altura e quatro toneladas de peso, como pelas representações de trança, cabeleireira, sinos, caldeirão, tacape, jarras, taças e outros objetos recipientes.

Partes que têm em comum as formas orgânicas e, mais que isso, alusivas ao corpo humano; partes que se “ligam”, conectam-se por magnetismo, entrelaçamento, encaixe, e se dispersam, espalham-se pelo espaço”, explica José Augusto Ribeiro, curador da mostra.

No dia 6 de março, a instituição abriu as portas para uma programação internacional. Pela primeira vez na América Latina, e já considerada um dos grandes destaques da Pinacoteca para 2018, chega a mostra individual da pintora sueca Hilma af Klint: Mundos Possíveis. A exposição inclui 130 obras.

Hilma af Klint frequentou a Real Academia de Belas Artes, principal centro de educação artística da capital sueca, mas logo se distanciou do seu treino acadêmico para pintar mundos invisíveis, influenciada por movimentos espirituais como o Rosa-cruz, a Teosofia e, mais tarde, a Antroposofia.

“O trabalho de Hilma af Klint dialoga de certa forma com o sincretismo e a pluralidade de cosmovisões tão presente na cultura do Brasil. A serialidade encontrada em sua obra também aparece na arte brasileira, em especial no concretismo e neoconcretismo”, explica curador Jochen Volz, diretor geral da instituição.

Hilma af Klint: Mundos Possíveis permanece em cartaz até 16 de julho de 2018, no primeiro andar da Pina Luz.

SERVIÇO:
Tríade Trindade
Até 04 de junho de 2018
Hilma af Klint: Mundos Possíveis
Até 16 de julho de 2018
Ambas de quarta a segunda-feira, das 10h00 às 17h30 – com permanência até às 18h00, os ingressos custam R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia). Aos sábados, a entrada é gratuita para todos os visitantes.
Praça da Luz, 2 – Luz, São Paulo – SP

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome