IB desenvolve estudos sobre pragas urbanas em alimentos

Após a compra, é importante que o consumidor fique atento ao local de armazenamento e às condições de higiene, alertam especialistas

0
232
Pragas Urbanas
SB post

Não é novidade que alimentos industrializados passam por diversas etapas até chegar às nossas mesas. Além da colheita e processamento, os caminhos percorridos por cada um deles merecem atenção do consumidor. Mesmo assim, é comum encontrar conteúdos indesejados dentro das embalagens, como insetos e outras partículas de animais.

Os mais conhecidos estão no pacote de macarrão, arroz, feijão, farinha, achocolatado e são chamados de carunchos, uma praga urbana bastante frequente. Além deles, traças, pelos de roedores e moscas também podem ser encontrados em alimentos industrializados.

Diante disso, o Instituto Biológico (IB), vinculado à Secretaria de Estado de Agricultura e Abastecimento, é referência brasileira no assunto. De acordo com o pesquisador do órgão, Marcos Roberto Potenza, algumas espécies de traças e carunchos estão presentes desde a colheita até a comercialização.

“Existe uma complexa cadeia de transporte, armazenamento e comercialização dos produtos industrializados. Em alguns casos, os problemas de infestação ocorrem durante esta cadeia ‘pós-fábrica’ e inclusive na casa do consumidor, que ao possuir em sua dispensa um produto infestado, este pode disseminar para outros alimentos a granel ou industrializados, o que chamamos de infestação cruzada”, afirma.

Levantamentos realizados pelo IB em produtos comercializados a granel têm identificado a presença de traças e carunchos em grãos, farinhas, ervas aromáticas e condimentares, chás desidratados e rações para pet a base de grãos.

O especialista explica, dessa forma, que o correto é que ao comprar alimentos, seja a granel ou industrializados, o consumidor observe bem as condições de armazenamento dos produtos, manipulação, higiene do local, conservação predial e inclusive a presença de insetos voando pelo ambiente.

“Se tiver insetos voando no ambiente ou fios de seda em prateleiras [de estabelecimentos comerciais], é melhor comprar em outro local”, afirma Potenza. Armazenar os produtos adquiridos em recipientes bem fechados ajuda a prevenir a ocorrência destes insetos e a infestação de outros produtos.

Especialidade do IB

O Instituto Biológico realiza a identificação das pragas urbanas, desenvolvendo trabalhos relacionados à biologia, métodos de controle, resistência de embalagens à perfuração e taxa de sobrevivência dos insetos em matérias-primas.

Entre os dias 18 e 21 de junho, será realizado o Simpósio Nacional de Pragas e Vetores (SINAPRAVE), na sede do IB, localizado na capital paulista. O evento, promovido pela Unidade Laboratorial de Referência em Pragas Urbanas da entidade, promoverá debate e intercâmbio técnico-científico sobre o tema.

Para o secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Francisco Jardim, eventos como este são importantes por aproximar a pesquisa do setor de produção. “Este é um tema sensível para todos os elos da cadeia produtiva. Este evento transfere informações para os interessados na área e aproxima nossas pesquisas do setor de produção, uma recomendação do governador Márcio França”, afirma.

Conheça o portal de anúncios Será que Tem?

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome