Podcast: A nova estratégia que pode impulsionar marcas

0
34
Podcast: A nova estratégia que pode impulsionar marcas
SB post

A palavra “podcast” foi usada pela primeira vez em 2004, pelo jornalista Ben Hammersely, do The Guardian. O repórter referia-se a um formato de mídia com um público cativo, que acompanhava debates sobre temas de interesse específico. Hoje, referimo-nos a podcast como uma forma de transmissão midiática em áudio, feita na web.

Normalmente, os podcasts são encontrados no iTunes e no Spotify; contudo, há muitos sites, plataformas e aplicativos especializados na produção de conteúdo para esse tipo de transmissão. E, hoje em dia, muitas empresas estão utilizando o podcast como uma estratégia de marketing, devido ao amplo crescimento dessa mídia e as inúmeras vantagens de divulgação.

Segundo uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Podcaster (ABPOD), em parceira com a CBN, constatou que metade dos ouvintes de podcasts faz isso diariamente e 91% dos entrevistados ouvem o conteúdo pelo celular. Além disso, 77% realizam outras atividades enquanto escutam o podcast e, por esse motivo, as pessoas procuram esse conteúdo para se entreterem, ao realizar outra tarefa.

Ainda de acordo com a ABPOD, 4 em cada 10 brasileiros já escutaram algum programa de áudio pela internet, ou seja, cerca de 50 milhões de pessoas. No levantamento do Podcast Ibope 2019, 32% dos internautas do Spotify utilizam o canal para consumir podcasts. Já o Deezer, outra plataforma online, confirmou um aumento de 40% no uso de podcasts entre os brasileiros, durante o ano de 2018.

Esses dados são importantes, pois demonstram a influência e o crescimento dos podcasts no Brasil, o que torna a mídia uma forte estratégia para o marketing digital e de conteúdo. A principal vantagem é que os podcasts são capazes de criar uma conexão emocional com os ouvintes, dessa forma, as empresas podem engajar o público de forma indireta, vendendo uma ideia, uma informação e um conceito.

Como o podcast ajuda no marketing de negócios

Por ser uma forma de mídia em áudio online, o podcast pode ser escutado por um número muito grande de pessoas, especialmente, para quem não consome textos ou vídeos. Dessa maneira, é possível pulverizar as estratégias de marketing, diversificando os formatos e as plataformas, para atingir cada vez mais públicos.

Além disso, vale pontuar que o áudio ajuda os ouvintes a perceberem conteúdos e a discernir emoções. Assim, há muitas qualidades intangíveis que aumentam a experiência de linguagem e de comunicação, principalmente, porque as mídias em áudio oferecem maior aproximação com o público.

Como o marketing busca criar experiências personalizadas para clientes e prospects, o áudio aparece como uma ferramenta de criação extremamente vantajosa, pois possibilita o desenvolvimento de conteúdos atrativos e próximos. Ainda, as experiências de áudio permitem aos ouvintes aproveitar o tempo de muitas maneiras, ou seja, consumindo a informação, enquanto fazem outras coisas.

Nesse sentido, há muitas vantagens em utilizar o podcast para impulsionamento de marcas e no marketing, entre as quais:

  • Conveniência: as experiências são feitas só com os ouvidos;
  • Acessibilidade: os podcasts podem ser consumidos em celulares;
  • Reutilização: podcasts podem ser feitos de conteúdo já publicado;
  • Permanência: os ouvintes costumam ouvir o conteúdo até o final.

Importante dizer que um podcast não precisa ser exatamente igual a um talk show de rádio. Outro grande ponto positivo da mídia está na possibilidade de produção de inúmeros tipos de programas, como monólogos, discursos públicos, debates, aventuras (vlog), entre outros.

O podcast também agrega valor à marca, pois prende a atenção do público no sentido sensorial, abrindo espaço para que o ouvinte possa imaginar, tomar notas e pesquisar o conteúdo em tempo real. Por exemplo, um podcast focado em conteúdos fitness pode trazer uma entrevista com um professor de step e, assim, o ouvinte pode pesquisar sobre os benefícios da aula de step para o corpo.

Ainda dentro dessa temática, o podcast pode trazer histórias de pessoas que conseguiram atingir um determinado objeto com os exercícios físicos (perder peso, aumentar massa muscular, melhorar a saúde, etc), ao mesmo tempo em que indica uma Academia de musculação completa ao público. Ou seja, o engajamento da mídia é muito prático e eficiente.

Os podcasts também agregam autoridade para a empresa, visto que há um comprometimento em divulgar conteúdos de valor, objetivos, informativos e com qualidade.

Além disso, o podcast estimular a interação com o público e, assim, sanar dúvidas pontuais dos ouvintes.

Como criar um podcast para a sua empresa

Apesar de todas as vantagens do podcast, é indispensável que o conteúdo tenha qualidade. Por isso, para criar uma boa estratégia de marketing é preciso investir em um planejamento detalhado e organizado.

Assim, antes de gravar um podcast é necessário considerar alguns fatores, entre eles:

  • O público: conhecer o perfil médio dos ouvintes é um dos pontos mais importantes, pois é a partir dessa definição que será possível adequar a linguagem do conteúdo (formal, informal, simples, complexa e etc);
  • A concorrência: pesquisar por empresas que já utilizam o podcast como estratégia de marketing, é uma maneira de saber sobre estratégias que têm dado certo e como é possível inovar;
  • O tema: definir a informação a ser tratada é um ponto importante, pois ela irá influenciar em todo o processo de gravação do podcast. Por exemplo, no caso de entrevistas, é necessário chamar o entrevistado até o Estúdio de gravação do podcast e isso pode demandar custos. Ou se não, é possível avaliar a possibilidade de um entrevista por telefone;
  • Os episódios: depois de definir o tema, é interessante planejar e fazer um checklist com o cronograma dos episódios. Isso faz com que o público acompanhe mais o podcast e desenvolva fidelidade com o programa. Por exemplo, ao tratar de assuntos fitness e de saúde, é possível promover um episódio sobre procedimentos estéticos, sobre Drenagem linfática na barriga, resultados, vantagens, como são feitos, entre outros;
  • A personalidade e a frequência: outra forma de fidelizar o público é criar a imagem de um “apresentador” do podcast, isto é, uma pessoa que sempre estará presente no conteúdo. Isso faz com que os ouvintes criem uma relação de proximidade, além de humanizar o conteúdo. Fora isso, é importante que o podcast tenha uma frequência e o público seja informado sobre isso (“dia, horário e onde o podcast é divulgado);
  • As redes sociais: por ser um mídia online, os podcasts precisam se relacionar diretamente com as redes sociais. Por isso, é recomendável investir em uma página no Facebook, conta no Instagram e Twitter, que ajudarão a divulgar o conteúdo. O ouvinte também poderá ter acesso a links exclusivos de direcionamento para o podcast, diretamente pelas redes;
  • O roteiro: findo todo o planejamento para iniciar o podcast, chegou a hora de dar vida ao conteúdo por meio do roteiro do programa. O intuito dos roteiros é oferecer uma orientação aos apresentadores e convidados, para que eles não se percam no assunto. No entanto, não é necessário se prender totalmente ao roteiro, pois o podcast permite maior fluidez e improvisação. Dessa maneira, pode-se elaborar roteiros abertos ou semi-fechados, isto é, que não travam a apresentação, mas deixam os participantes mais livres para tratar sobre o tema.

Porém, não só esses fatores devem ser levados em consideração na hora de elaborar um bom podcast. O conteúdo de qualidade também demanda habilidades específicas de edição de som e gravação, por isso, é indispensável contar com técnicos qualificados que tenham Curso de áudio. Isso evita problemas com ruídos, falhas da reprodução e outros pormenores que podem prejudicar a qualidade do som e, consequentemente, a divulgação do podcast.

Outro ponto importante é saber onde o podcast será gravado. Recomenda-se produzir o conteúdo em uma sala com bom isolamento acústico, que evita a reverberação do som (pode causar ruídos na gravação). Uma alternativa viável é procurar por locação de salas hora, em um espaço que ofereça possibilidades com isolamento.

A principal vantagem do aluguel de salas ou estúdios está no preço, pois há uma significativa economia, em comparação com a compra de um imóvel e a adaptação com isolamento acústico. Além disso, é possível encontrar espaços completamente isolados em sala comercial compartilhada, com ótimas condições de pagamento. Outro ponto positivo está na praticidade, já que os locatários não precisam se preocupar com fatores de manutenção, limpeza e cuidados com a sala compartilhada, sendo que esses aspectos são de responsabilidade dos locadores.

Portanto, para ambientes em que é necessário chamar convidados, fazer ligações ou até mesmo promover debates, com mesas redondas, as salas compartilhadas aparecem como uma ótima solução para reunir as pessoas, em torno da gravação. Desse modo, é possível encontrar uma sala de reunião coworking própria para a produção de podcasts.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome