Como saber qual é o momento certo de expandir seus negócios?

0
23
Como saber qual é o momento certo de expandir seus negócios?
Infographic vector created by katemangostar - www.freepik.com
SB post

É normal que, após iniciar as operações, os empreendedores comecem a se questionar sobre a possibilidade de expandir os negócios. Oportunidades podem surgir, ou até mesmo a necessidade de ampliação. Mas como saber quando é o momento certo?

Saber a hora mais adequada para o crescimento das empresas é tão importante quanto colocar o plano de ampliação em prática. É esse fator que permite que a empresa invista na expansão de uma forma saudável e sustentável. 

Assim, ela consegue evitar a ocorrência de impactos negativos, como o prejuízo, acúmulo de estoque, sobrecarga de trabalho, entre outros problemas.

Antes de iniciar qualquer plano de crescimento, é fundamental ter uma visão geral e realista do negócio, compreendendo os tipos possíveis de expansão. 

Uma empresa pode investir em uma ou mais formas de crescimento, desde que esteja madura o suficiente para isso.

Alguns tipos de expansão podem gerar outros formatos, por consequência. Mas, no geral, as ampliações podem ser separadas em:

  • Expansão de marcas – empresas adquirindo ou agregando outras corporações;
  • Expansão de vendas – aumento nas vendas, incluindo toda a gestão;
  • Expansão de clientes – ampliação do atendimento, com novos públicos;
  • Expansão de canais de venda – e-commerce, site, redes sociais, etc;
  • Expansão de produtos – ampliação dos produtos ou serviços oferecidos;
  • Expansão geográfica – ampliação das vendas locais, em outras regiões.

Quando expandir os negócios?

Seja qual for a estratégia de expansão escolhida, é preciso investir no planejamento, avaliando as possibilidades com cautela. 

Para saber se é o momento certo de expandir um negócio, algumas dicas podem ser bastante úteis para a realização de análises internas e externas, como:

1. Avaliar a demanda de clientes

O primeiro ponto a se analisar antes de chegar à conclusão de expandir uma funilaria de carros antigos, ou outros tipos de negócios, independente do segmento de atuação, é a demanda de clientes.

A gestão precisa estar informada sobre a quantidade de trabalhos, sobras em estoques, atendimento de prazos, entre outros fatores que costumam demonstrar se a procura pelos produtos ou serviços oferecidos justifica a necessidade de expandir.

Até porque, o crescimento de qualquer empreendimento deve estar diretamente ligado ao aumento na quantidade de clientes.

No caso da funilaria, uma opção é a oferta de serviços complementares, como o anexo de uma oficina de pintura de carros.

2. Verificar a lucratividade do negócio

É bastante comum que, após meses seguidos de lucros crescentes, os empreendedores fiquem com vontade de expandir os negócios. Mas, uma análise como essa deve ser feita com muito cuidado.

O ideal é não basear as decisões em resultados pontuais, fazendo uma avaliação histórica dos lucros, com período de 2 a 3 anos, com o objetivo de definir o momento mais adequado. 

Isso evita o impulso baseado na sazonalidade e o empreendedor consegue notar se realmente há estabilidade no negócio, um fator essencial para a expansão.

3. Analisar as necessidades do mercado

Além de pensar nos fatores internos e nas necessidades dos clientes, os empreendedores precisam estudar o mercado em sua área de atuação. 

Para isso, é importante entender se o aumento de demanda dos serviços oferecidos, como o clareamento dentes sensíveis, também é notado pela concorrência.

A expansão de uma empresa em um momento em que a previsão é de queda na procura pode resultar em prejuízos, principalmente a longo prazo.

4. Pensar na situação econômica do país

A avaliação do mercado deve ser seguida por um estudo da situação econômica do país e do mundo, pois os cenários podem influenciar diretamente nos negócios. 

Em momentos de crise, os bancos costumam aumentar as taxas de juros, dificultando as linhas de crédito. O poder aquisitivo do público-alvo também pode estar afetado, atrapalhando as vendas. 

Portanto, é fundamental a realização de um estudo de viabilidade, segundo o cenário econômico em geral, apontando para a possibilidade de sucesso em expansão no setor de blindagem vidros automotivos, entre outros.

5. Contar com a devida mão de obra

Antes de iniciar o planejamento da expansão, é válida a análise da carga de trabalho dos atuais funcionários da empresa. 

A expansão de qualquer negócio demanda o aumento na produção e as equipes profissionais devem estar preparadas para isso.

Outro fator importante, especialmente quando a expansão envolve contratações, é contar com esse investimento, evitando apertos financeiros a longo prazo.

6. Ter uma reserva para imprevistos

É praticamente impossível iniciar um projeto de expansão sem uma reserva financeira para imprevistos. 

Mesmo nos casos em que o crescimento inclui a obtenção de linhas de crédito, é preciso responsabilidade para lidar com esse momento, como na abertura da empresa. 

Uma boa reserva em caixa pode ser útil quando situações fogem ao controle do empreendedor.

7. Ser capaz de escalar o negócio

Vale destacar agora que a escalabilidade é uma maneira mais segura e menos custosa de expandir uma empresa. 

Para se ter uma ideia, ela permite a uma academia para emagrecer decisões para o seu crescimento dispensando, inclusive, a necessidade de aumentar o espaço físico ou a quantidade de funcionários.

A ideia é impulsionar as vendas com investimentos baixos, mantendo o custo fixo. Um exemplo de negócio escalável é a abertura de franquias. 

Nesse modelo de expansão, o aumento na estrutura e as contratações são uma responsabilidade dos franqueados.

8. Definir a expansão do negócio

Além dos fatores que demandam uma franca avaliação antes de optar pela expansão de uma empresa, o empreendedor também deve buscar informações sobre as diferentes formas de ampliar o negócio.

Nesse cenário, é imprescindível analisar se há o conhecimento sobre os principais modelos de expansão e outros fatores que podem vir a se alterar.

Principais modelos de expansão

A avaliação dos aspectos citados pode ajudar os empreendedores na percepção do momento mais adequado para o crescimento dos negócios. 

Entretanto, também é importante analisar os principais modelos de expansão, para ter certeza de escolher o mais adequado para a situação. Alguns modelos são:

Franquia

A franquia é um modelo de expansão mais comum para empreendimentos com lojas físicas. Nele, outras unidades do mesmo negócio passam a ser operadas por empreendedores independentes, com regras pré-estabelecidas. 

Geralmente, a abertura de franquias conta com a consultoria de profissionais especializados, garantindo o crescimento saudável.

Novas unidades

Outra forma de expandir é a empresa adquirir novas unidades próprias, aumentando a sua área de atuação. 

Uma empresa de alimentação hospitalar que abre uma unidade para a atuação no segmento escolar pode considerar isso uma expansão. 

O mesmo ocorre com uma loja física que abre um e-commerce, ou vice-versa. Entretanto, na compra de novas unidades todos os gastos devem ser bem equilibrados, possibilitando um lucro real.

Adquirir ou ser adquirido

A compra de outra empresa, que passa a fazer parte da sua, também é uma forma de expansão. 

É importante lembrar que ao ser comprada uma empresa também se expande. Até porque assim, ela passa a contar com contatos e processos que podem ajudar no seu crescimento.

Ampliação de operação

A ampliação de operação pode envolver diversos fatores, como o trabalho com novos tipos de produtos, que exige um estoque maior. 

Também pode significar o atendimento a novos nichos de mercado e a contratação de mais funcionários.

É válido ressaltar que a consultoria financeira pode ser bastante válida nesse momento, auxiliando os empresários nas melhores escolhas para cada tipo de empreendimento. 

Desta forma, o empreendedor garante o crescimento seguro, colocando um plano de crescimento realista e eficiente em ação.

Crescimento online

O ambiente online é bastante fértil para as empresas expandirem as suas atividades em e-commerces, desde que tenham as condições necessárias para isso.

O acesso à internet e diferentes plataformas de vendas está cada vez mais democrático e simples, assim como os pagamentos digitais e serviços de entrega. 

O crescimento dos comércios eletrônicos também representa uma oportunidade para diferentes tipos de negócios, como a usinagem de engrenagens.

A grande vantagem é ter uma loja aberta o tempo todo, acessível a qualquer momento e de diferentes localidades. 

Outro fator valioso que precisa ser destacado é o fato de que os e-commerces automatizam diversas atividades de gestão e atendimento aos clientes. Isso auxilia os gestores a economizar um bom tempo na rotina de trabalho.

No caso de serviços de diferentes naturezas, é possível atender sob demanda com o intermédio de diversos tipos de aplicativos. 

Para exemplificar essa ideia, uma clínica veterinária pode usar uma plataforma virtual para mediar a contratação da diária de hotel para cachorro.

Nesse exemplo existe, inclusive, a vantagem de poder compartilhar imagens dos pets com os seus proprietários enquanto eles estão hospedados. O novo serviço pode impulsionar o negócio e representar uma expansão.

São muitas as possibilidades, mas o entendimento sobre o melhor momento para investir no crescimento de uma empresa continua essencial, principalmente com a pesquisa de informações importantes para o detalhar e planejar os negócios.

Desta forma, a expansão pode ser efetiva e positiva para os empreendimentos de diferentes segmentos de atuação. 

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

Publicidade

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome